Alopecia: entenda sobre a condição que afeta a atriz Jada Smith | Itesc
Itesc

Central de atendimento

48 9 9681 3793

E-mail

atendimento@itesc.com.br

Alopecia: entenda sobre a condição que afeta a atriz Jada Smith
29/03/2022

Alopecia: entenda sobre a condição que afeta a atriz Jada Smith

Nesta semana, a cerimônia do Oscar ficou marcada pela agressão do ator Will Smith contra Chris Rock após o comediante ter feito uma piada sobre a falta de cabelo de Jada Smith, esposa do ator, que sofre de uma doença capilar chamada alopecia. Mas você sabe que doença é essa? Continue lendo para entender!
 

O que é Alopecia?

Trata-se de uma doença autoimune que afeta tanto homens quanto mulheres, causando a perda de pelos por diferentes partes do corpo. Porém, o mais comum é a manifestação dessa doença na região do couro cabeludo.

O que causa Alopecia?

As principais causas de manifestação da doença podem ser:

•          Hereditariedade;
•          Hormônios masculinos;
•          Traumas na região;
•          Má alimentação, que leva a falta de vitaminas;
•          Estresse;
•          Oleosidade em excesso, relacionada à dermatite seborreica;
•          Tratamentos de beleza com produtos químicos que agridem o couro cabeludo;
•          Problemas na tireoide;
•          Infecções causadas por fungos ou bactérias, inclusive casos de resistência bacteriana.

Principais tipos de Alopecias:

Existem diferentes tipos de alopecia, a mais comum entre elas são:

Alopecia areata: que ocorre quando as células ao redor do folículo capilar o atacam e impedem a produção de novos fios, acontece principalmente nas regiões da barba e cabelo e são mais comuns entre os jovens.

Alopecia androgenética: que é o tipo mais comum de queda de cabelo, aqui os cabelos vão ficando mais finos e ralos e, progressivamente, deixando o couro cabeludo mais aberto. Pode ter início na adolescência e fica mais aparente entre os 40 e 50 anos do paciente.

Alopecia por tração: quando a raiz do cabelo é forçada para fora, normalmente devido a impacto, puxões ou penteados apertados que acabam danificando o cabelo de forma irreversível.

Alopecia cicatricial: é um tipo mais raro, trata-se de inflamação na região dos folículos capilares que acabam gerando um tecido cicatricial no local, o que acaba impedindo a produção de novos fios no couro cabeludo. Em algumas pessoas a alopecia cicatricial pode trazer também lesões vermelhas, inchaço e coceiras no couro cabeludo.

Alopecia frontal fibrosante: ocorre principalmente em mulheres durante o período pós-menopausa. É caracterizada por um “recuo” da linha do cabelo. Pode atingir também a região das axilas e causar manchas vermelhas.

Há tratamento?

Portanto, apesar das variações dessa doença, existem alguns tratamentos que podem ser eficazes, mas primeiro é importante fazer a identificação do tipo de alopecia que o indivíduo tem, pois será essencial para direcioná-lo a um tratamento médico. Alguns cuidados podem incluir o uso de antibióticos, dietas mais restritas e, em caso de reparação estética, implante capilar.

Compartilhe: